Quem Somos

Declaração de Fé

Click na imagem
Declaração de Fé

Aliança Netsarim Brasil, é um grupo que tem como princípio agregar valores e conhecimento aos remanescentes da casa de Yisrael.

O Site

Através do site, a Aliança Netsarim Brasil vem trazendo a tona assuntos importantíssimos para os que estão regressando as origens Yisraelitas. Não somos nenhma Religião, seguimos o que está escrito nos originais semíticos, a Torah os Profetas, a Brit Hadasha (Nova Aliança/Novo Testamento), e cremos totalmente no Hashem Yahushua HaMashia , que ele não veio para anular a Torah mais sim para cumpri-la.
Seguindo os ensinamentos do Rabino Moshe Yoseph Koniochowsky Presidente da “NYA” Aliança Netsarim Ysraelita, e sendo moderada e administrada pelo Moshe Yahusef Ben Avraham SP, distribuidor oficial da “A Restauração das Escrituras, Verdadeiro Nome”, e discípulo do Rabino Koniochowsky.
A Aliança N Brasil, expõe artigos e estudos aprofundados na Torah, para que todos possam pesquisar, analisar e nós ajudarmos, para que este projeto possa alcançar todos que tenham como principio a restauração das 12 tribos de Yisrael, e creem nos originais semíticos, e estão abandonando o misticismo, paganismo e os nomes falsos de entidades pagãs, e querem viver em ECHAD (Unidade) conforme é descrito nas escrituras.

Junte -se a nós ! Faça deste projeto o seu projeto
Entre em contato conosco

Aliança Netsarim Brasil
contato@aliancanetsarimbrasil.com.br

Direitos

É importante esclarecer que o site: WWW.ALIANCANETSARIMBRASIL.COM.BR, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX,
do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato” (inciso IV) e “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica, religiosa e de comunicação, independentemente de censura ou licença” (inciso IX).

Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que “é inviolável a liberdade de consciência e de crença”.