YAHUSEF/YOSEF (“JOSÉ”) E AS QUATRO TAÇAS DE VINHO EM “PESACH”

Pelo Shaliach Irmão Yosef Moshe Koniuchowsky Sermão nota 16/4/05
Estudo traduzido pelo Moreh Yahusef Ben Avraham da NYA no Brasil

As 4 “eu vou” Taças – Em uma tentativa de tranquilizar e animar Moshe, YAHUAH diz: Vê-hotzeiti – sacar-te-ei do peso do Egipto. Vê-hitzalti – salvar-te-ei de sua escravidão; Vê-ga’alti – eu vou redimí-lo com um braço estendido e grandes julgamentos, e vê-lakachti – tomar-te-ei para ser o meu povo e eu serei o vosso YAHUAH. Assim, as quatro taças representam estas quatro redentoras expressões de consolo.
As 4 “escravidões” Taças de Yahusef – As quatro taças de vinho são relacionadas aos quatro tempos que a palavra ‘taça’ é mencionada pelo mordomo preso do Faraó, quando ele contou o seu sonho a Yahusef na mesma prisão que compartilhavam. Embora seja interessante que a palavra apareça quatro vezes, nós certamente podemos nos perguntar o que isso tem a ver com o Êxodo do Egito, relacionado ao que celebramos no Seder? Que relevância tem os problemas do mordomo do Faraó para nós, especialmente na nossa noite de liberdade?

Bereshit-Gn. 40:9-13:

9: E o mordomo-mor contou o seu sonho a Yahusef, e disse-lhe: Em meu sonho, vi que uma videira estava diante de mim;
10 E na videira estavam três ramos, e era como se houvesse brotado, e as flores dela se estendiam para fora, e dos cachos dela se tiravam uvas maduras.
11 E o taça/copo de Paróh estava em minha mão, e eu levei as uvas, e as espremi no taça/copo de Paróh, e eu entreguei o taça/copo na mão de Paróh.
12 Então Yahusef disse-lhe: Esta é a interpretação dele: Os três ramos são três dias.
13 Dentro de três dias Paróh erguerá a tua cabeça, e te restabelecerá para teu lugar de antes, e tu entregarás o taça/copo de Paróh na mão dele, como no passado quando tu eras o seu mordomo.Por que beber quatro taças de vinho no Seder de Pessach? A explicação habitual enfoca as quatro expressões de redenção encontrados em YAHUAH, em prometer a Moshe após o tratamento “legal”, ele recebe inicialmente, tanto Faraó e os Yisraelitas.A clareza do sonho de Yahusef também leva a sua própria libertação da prisão, é este mesmo mordomo que lembra o infeliz “garoto hebreu” que o ajudou quando mais tarde Faraó foi atormentado por sonhos frequentes. Yahusef é convocado da prisão e logo surge como apenas o segundo depois de Faraó no comando do Egito.
As 4 taças no jardim em pesach representa a posição de Yahushua, como ele está prestes a ser convocado da prisão e se tornar o segundo para o Aba YAHUAH, porque ele voluntariamente se tornou o Cordeiro! Como Yahusef, temos estabelecido que estas quatro taças no sonho do mordomo estão relacionadas com a ascensão de Yahusef à liberdade e o poder, mas ainda assim, o que eles têm a ver com pesach e o êxodo?
Podemos nos perguntar qual é a atitude pessoal de Yahusef com o Egito. Yahusef viveu no período da pré escravidão e passou a ser o segundo no comando depois de Faraó. Ele resgatou a economia egípcia durante sete anos de seca, enriqueceu a Coroa e alimentou a população, ganhando honra e exaltação para si mesmo. No final das contas, Yahusef “fez” isso no Egito, ele não tinha nenhum outro lugar mais alto para ir, exceto o trono de Faraó, o qual foi certamente além do alcance de um estrangeiro, “garoto hebreu”. Como então Yahusef viu o Egito, baseado na posição de poder e liderança que havia conseguido? Uma pesquisa na carreira de Yahusef, revela uma interessante trajetória. Inicialmente, ele parece totalmente absorvido no domínio de sua responsabilidade e ofício. Nomeia seu primeiro filho Menashe, significado, “YAHUAH fez-me esquecer completamente do meu sofrimento e dos meus parentes de minha casa.” Longe vão os
problemas da sua juventude, as lutas com seus irmãos, as rivalidades causadas por seus sonhos de “exaltação. Longe, também, é os sonhos de Avraham e o especial pacto estabelecido por YAHUAH com a família. Yahusef é um “egípcio”, com um nome egípcio, com uma mulher e sua família do Egito. Ele se assenta entre o poderoso (faraó) em uma das mais ricas e poderosas nações do mundo antigo, e mesmo assim ele era o mais estranho entre seu povo. Ainda assim, o nome que escolheu para seu segundo filho é Efraim, significado, “YAHUAH tem me feito fértil na terra de minha aflição.”



Por que foi o Egito a terra de sua aflição?

Sua visão do Egito começou a mudar? É Yahusef realmente um homem livre ou ele está começando a se sentir como um escravo nesta estrangeira terra em que sua estrela subiu? Quando Yaakov morre, Yahusef acompanha o corpo atrás de Yisrael para o enterro. O Faraó envia um destacamento de guardas reais com ele. Por que? Para proteger-lhe? ou para assegurar que Yahusef regressaria ao Egito??? Yahusef como Efraim hoje se assenta como uma realeza, mas ainda é escravo! As 4 taças recordam que ainda que Yahusef seja rico, ele na realidade no exílio está como um escravo, miserável, pobre, cego e nú! E quando Yahusef está em seu leito de morte, ele faz um pedido impressionante aos seus irmãos: – Quando YAHUAH os levar fora desta terra, levarás meus ossos daqui contigo. Este pedido foi devidamente cumprido pelo próprio Moshe, como os nossos antepassados falecidos. Por que? O que Yahusef sabia? Tudo era pacífico e prospero no Egito para a sua família! O que ele viu de forma diferente em sua perspectiva real? Por que YAHUAH tem que tirá-los do Egito, uma terra na qual agora viviam em comodidade e segurança? A resposta é clara: Yahusef percebia que também ele era um escravo. Apesar das armadilhas da riqueza e do poder, e em última análise, o Egito não era a sua terra! Quanto mais ele se destacava, mais se sentia alienado. O muito destaque, a posição e o poder, fizeram-lhe dele mais que um escravo, aquelas “armadilhas” eram na verdade uma “armadilha.”Esta é a posição Efraiym hoje! Enquanto o resto da família vivia em segurança e tranquilidade, Yahusef outra vez teve uma visão do futuro. As Escrituras não registram a reação de seus irmãos ao seu pedido para retirar seus restos mortais para fora de Israel. Eles nunca
entenderam realmente os seus pedidos e visões.

Será que isto foi mais um sonho louco?

Por que devemos sempre querer deixar esta terra que nos acolheu (“acolhe você ainda”) e na qual estamos prosperando?” Ou, se tivessem aprendido a respeitar a Yahusef e suas visões sobrenaturais, levando-os a se perguntar qual seria as suas perspectivas para o futuro? E logo depois destas palavras nas escrituras, começa a descrição da escravidão. Yahusef sabia de algo…. Ele sabia que ele estava no exílio e precisando de redenção para regressar. Mesmo hoje, com Efraim bebendo as 4 taças em confiança (emunah), e mesmo sabendo que eles podem estar confortáveis no exílio, o sangue de Yahushua foi derramado para lhes trazer de volta para o “céu” e voltar para a terra de Yisrael no atid lavoh. Então qual é a conexão entre as quatro taças de Yahusef e as quatro taças do Seder? Não é apenas para os pobres e os oprimidos, Pesach é para os “Yahusefs” de nosso povo também. Hoje vivemos em um tipo diferente de terra. Pelas escrituras, nós somos hóspedes, mas não cidadãos (Efsiyah 2:11). Nossa cidadania é no novo céus e como parte de Yisrael na terra. Shemot-Ex. 1:8: – Ora, ali se levantou um novo rei sobre Mitsrayim que não conheceu Yahusef. Yahusef garantiu segurança provisória para sua família e provisória para sua fama no Egito. Mas logo depois, naquele mesmo lugar, surgiu um rei novo que não conhecia a Yahusef e logo depois que não havia nada para ele ou para o seu povo. O Egito mudou para um novo capítulo novo de sua própria história. Yahusef terminou por ser um provisório espetáculo, nem sequer recordado nos registros egípcios. As 4 taças nos recordam que nós, as 2 casas de Yisrael, temos uma jornada de escravidão ainda para ser cumprida. Quando bebemos as quatro taças de vinho, recordamos não só os escravos que foram libertos de sua escravidão e opressão, mas também Yahusef que, a sua maneira própria, era também um escravo de Faraó no Egito.
Ele também foi liberto por Moshe quando seus ossos foram retirados durante o êxodo. Ele finalmente foi colocado para descansar em sua terra natal, ele sabia que era a única pátria que o povo de Yisrael já teve ou terá. Le shana rabah a be Yahrushalaiym!!!!
As 4 “Pesachs” (Tua vontade) taças do Moshiach (Mattiyahu 26:39-44). Yahushua teve 4 taças que não podia passar, combinando com as 4 taças do êxodo e o seder de Pesach! Yahushua Morre e sangrou em Pesach para trazer “Yahusef’s” de um sonho para a realidade! Não o sonho de outros, mas o Seu próprio! Para resgatar o Seu povo para toda a perpetuidade. Mattiyahu/Mat. 26:39-44. Yahushua teve 4 taças que não poderia passar, combinando as 4 taças do êxodo e o seder de Pesach!
Para fechar – As 4 proféticas taças de Julgamento, fuga e unidade – Quando reunimos para beber as 4 taças de Pesach, estamos antecipando a promessa da aliança de YAHUAH para destruir TODOS os falsos sistemas religiosos do mundo, todos baseado nas religiões sem Torah (principalmente o Islam, que saiu de Roma), quando Ele acabar com o exílio da nossa nação, com um derramamento final das 4 taças de julgamento. Gilyahna/Revelação 16:19; 17:4, e a taça dupla de 18:6, igual as 4 taças de redenção da religião falsa. O beber das 4 taças em Pesach, recorda-nos que Ele libertará os exilados de Yahusef, fazê-lo por sua libertação e êxodo do falso sistema religioso chamado Bavel, quando visto em Gilyahna 18:4. Bavel será derrubada e substituída por Yahrushalayim como uma nação reunida restaurada que irá proclamar:
“Leshana haze be Yahrushalaiym Este ano em Yahrushalaiym!”

Clique aqui para baixar o estudo